quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Domingo do "Rojão".
Pessoal, domingo é o tradicional passeio do rojão.
Além de ser um domingo diferente, deviam aparecer o maior nr de Biciatus possível e devidamente trajados.
Pelas experiências passadas acho melhor não nos inscrevermos e ficarmos por nossa conta.

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Biciatus em jornada dupla.

Sábado 17-01-2015.
Pelas 14:00h e no sítio do costume lá estavam, o Paulo P., O Quim Zé, eu próprio e o Faria.
Percorremos as zonas de Ribeirão e a santa.
Apenas a assinalar mais uma "perdida do Quim Zé" mas que desta vez o telemóvel resolveu.

Domingo 18-01-2015.
Às 8:30h lá estávamos apenas e só, eu e o Álvaro.
Não deixamos de fazer 35 km e 730 de acumulado, lá para os lados de Fradelos, Ribeirão e possivelmente Trofa.

A tarde deste domingo também foi generosa com o Famalicão que foi a Oliveira carimbar o acesso à segunda fase de subida, logo de seguida, igualmente lindo de se ver foi o bailinho na madeira em 4 atos.

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Domingo 4 de janeiro
No 1º do ano lá estavam, o Martinho (ficou de publicar a crónica e publicitar a foto), o Tó, o Faria, o Quim Zé, o Álvaro e eu próprio.
Avançamos para o Penedo das Letras. Bom ritmo para lá, bom ritmo para cá.

11 de Janeiro, volta dos moinhos
Nova domingueira com a presença de, Tó, eu próprio, Mesquita, Vasco A., Álvaro, Quim Zé e Faria.
Foi resolvido visitar os moinhos em Monte Fralães.
Iniciámos viagem pela Santa, descemos para o Louro, seguimos para Minhotães onde o Mesquita teve um furo. Quando estávamos todos de volta da bicla quem apareceu!!!!
Quem mais poderia ser!!!!!!
O Anjo Gabriel a oferecer os seus préstimos e a sua casa.
Lá prosseguimos pelo monte até Grimancelos onde subimos para os moinhos. 



 
Entretanto o Vasco retornou para casa, nós descemos por Viatodos, Lemenhe, Quinta do Caracol, Senhora do Carmo e casa.
Nota: Somos um grupo, unidos por um gosto comum que é o BTT convívio, para que quando nos apeteça dar uma volta e ter sempre boa companhia é preciso por vezes fazer algum sacrifício. 
Pede-se a comparência dos mais faltosos.
 

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Domingueiras


Assim como não se vê ninguém na foto, também não se vê ninguém nas domingueiras dos BICIATUS!!!

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Jantar de Janeiro


O jantar deste mês é já na próxima sexta-feira, dia 9.
Confirmem aqui presenças e ideias para o local.
Não faltem!

terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Domingueira em família

Depois de me levantar às 7:00h para acompanhar o filhote ao futebol, tive a oportunidade de fazer uma domingueira em família.
À hora do costume, lá estavam o Simão, Dinis e eu.
Com o sol a puxar por nós lá fomos pedalando km atrás de km, lá para os lados de Sº. Tirso.
Excelente volta na melhor das companhias !!!

"Atascados"  !!
E a vossa, como foi ?

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

BICIATUS ao ritmo da liga inglesa......
25 de dezembro dia de Natal.
Para queimar os excessos da noite anterior lá estavam o Faria, o Toni dos L.Rápidos , o Paulo P. que apareceu acompanhado do seu irmão H.Pinheiro e eu próprio.

Mal iniciamos a viagem o H.P. lá nos foi informando que já não andava de bicla há 1 ano e que não estava em forma, pelo que, seria uma viagem soft.
Foi tudo o que queríamos ouvir, entre o Louro, Outiz e a Santa não houve subida que nos fugisse, quanto pior, melhor, o Paulo era o principal incitador, com irmãos destes..................
Já na fase final o Toni deu a ideia de bebermos o porto da praxe  e iniciamos a descida, já na fase final e como um mal nunca vem só, o H. P. que também tinha problemas no travão de trás, pois tinha apanhado gordura, lá se estatelou com algum aparato mas logo recuperou para o dito cálice.
Para o ano o reencontro está garantido.
Brindámos a um feliz Natal e rumámos cada um para sua casa para nova rodada de excessos.

Boxing day, 26 de dezembro.
Como combinado lá estavam mais uma vez, o Tó, eu próprio,o Salada, o Faria e o Mesquita, designados guerreiros de sua majestade.

Fomos fazer a volta da ciclovia até à Póvoa, Vila de conde, trilhos do rio este, ciclovia, Famalicão.
Quando passávamos por Vila do Conde, já do outro lado da ponte, havia umas tendas montadas onde se vendia de tudo, metemos lá pelo meio até que se houve uma voz, "olha os ciclistas da Assunção", quem era, a menina a quem comprámos na Assunção o presunto e os chouriços, lá trocámos umas boquitas e continuámos viagem até casa.

28 de dezembro, a liga não pára.
Mais uma vez lá estavam prontos a iniciar viagem, o Álvaro, o Leitão, o Vasco S., eu próprio, o Salada, o Quim Zé, o Paulo P., o Toni e outro colega dos L.Rápidos que antes de chegar à Sé voltou para casa.

De Famalicão à Sé de Braga tudo decorreu sem problemas, fomos à Brasileira tomar um café findo o qual o Leitão e o Vasco saíram mais cedo devido ao adiantado da hora.
Os restantes iniciámos a viagem de regresso pelos caminhos de Santiago, chegados à nacional São Cosme-Braga, o Salada e o Quim Zé seguiram pela estrada, os outros fomos pelos trilhos e marcámos encontro no alto da Portela.
Feito o reencontro descemos para São Cosme e logo a seguir ao ferrugem virámos à direita e lá subimos, não percebi o porquê mas de repente faltava o Quim Zé, procurámos, chamámos e nada.
Descemos até à estrada nacional e esperámos, nada. Para cumulo ninguém tinha o telemóvel do Quim Zé, nada mais nos restou que rumar a casa embora com um misto de missão não cumprida.
Foram 55 km e cerca de 900 de acumulado. 



terça-feira, 23 de dezembro de 2014


A todos e respectivas famílias votos sinceros de um Santo Natal e um Ano Novo brutalmente bom.

                         Sê…

Preocupa-me a falta de humanidade,
Que se perde , se esvai neste momento,
Este tempo em que cresce a impunidade,
Onde prolifera tanto desalento,
O Homem, o do conhecimento,
Amputado de imaginação,
De emoção ou criatividade,
Um rebanho de almas que obedece,
Ao pastor que lhes atira com a “ verdade”,
Lhes bate com o cajado e as adormece,
A seguir tudo faz o que lhe apetece,
Sem valores, sem escrúpulos ou verdade.
Sai já, agora, segue em frente
Segue o teu caminho com bravura,
Não dês ouvidos ás vozes dessa gente,
E vive a tua excelsa e sã loucura.
Sê!

Martinho, Cristina, Diogo e Carolina.